facing the void

Posted in em destaque on agosto 21, 2018 by felipert

o ponto escuro no corredor adiante
míngua num furo do delirante
quero esquecer

tentando explicar como falhei
ansiedade num tom sinistro
arde e corresponde
cobre de dó
a mente esconde

fez rombo e excreção violenta
no lombo vem a sedenta
palmada
q nem calada
é facil de deixar

apanhei tantas vezes mais
nem todas com dor física
algumas mais pra la q pra cá
eu só queria encarar o vazio

Anúncios

Renasce…

Posted in em destaque on julho 1, 2018 by felipert

… Ih, minto

Qndo digo q não sinto

Sua falta num momento

De esquerda e pensamento

Forja então envenenamento

Pra deixar de ver o acaso

Que baguio estressante

Lembro que é minha estante

Que nem paz é o bastante

Você quer nadar no raso

Sinto muito, você não leria

Já perdeu a hora e dia

Quis ir só na travessia

Quis ir só na travessia

Nem reconheceu o prazo

Me deixou esperando nascer

Me impediu de poder conhecer

Nao foi justa e nunca quis ser

Mas entendo q o seu padecer

É do que te atrapalha o viver

Eu quis forjar os novos dias

Pra ter um motivo a mais

Q fizesse o acordar ser melhor

Juntar as nossas heresias

criar os motivos reais

Mas ao sinal, do menor

Você rejeitou e apagou qualquer chance

quase soneto

Posted in em destaque on junho 14, 2018 by felipert

é inquietante pois é
pega a mão do nado
mascara usando boné
o rosto inapropriado

o peso pesa colorido
faz falta o que ce leva
toco no que é permitido
o engodo é minha ceva

corre sangue do maltrapilho
ja distante eu congelo
quem me chama de filho

pra afivelar o elo
alma minha de espartilho
é o proprio corpo, me velo

done is

Posted in em destaque on junho 10, 2018 by felipert

é desafiador não, é cinto q prende o fôlego
conserve sua memória intacta
é como o enjoo dado pelo cheiro do pêssego
ou a imagem cruel, a sacta (sig)

sabe o q era melhor? fazer uma cabana
dar mais sal, menor, esperar a semana
acabar pra perder mais tempo
esperando outra curva do vento

se eu enganei, me corrija
olhos fechados ou boca quieta
abre essas perna ai logo e mija
mas falamos em falar, né secreta?

Um

Posted in Uncategorized on junho 6, 2018 by felipert

Sei

might be

Posted in meu pior on maio 15, 2018 by felipert

nao é fácil acentuar palavra por palavra. q coincidência, já comecei,
quem como voce sem a intenção da lavra, a sua incidência q comentei,
me faz olhar pros lados como aquele desenho do
“ué, e agora?”
to fora

mao sob mao, nao deixou q corrigisse
me corrija então, antes q a mesmice
apodreça a intenção e vc ache a sandice
e eu conceda adjetivos p julgar (essa possível) relice

cara no asfalto, a batida na porta vem incessante
tome de assalto ou falhe só nessa provocante
maneira de me afastar por perto
de me manter proximamente longe
agitar com uma mão o desconserto
com a impaciência do nao monge
eu venho

relice = o q é reles
might be = anderson .paak

titulo dele mesmo

Posted in em destaque on abril 26, 2018 by felipert

ainda q fosse sua decisão, ainda q quisesse repartir
soma-se a rejeição a sua vontade de mentir
na pedra q devolvo tenha a intensidade q for
jogadas pelo polvo, a senha da coragem é ardor

nao meto coisa na cabeça
de ngm
nao quero que me peça
“nem vem”
estarei ali do lado do poste
e desencosto antes que encoste
suas costas no meu pescoço
mãos postas e medo no esboço

falha ao atingir a mão da estadia
qndo verificou a disponibilidade né
vale mais um na mao de dia
do q prata de quem desce a chaminé