Posted in em destaque on janeiro 2, 2019 by felipert

U say that u dont like them but I see u all the time

Anúncios

um ano q vem

Posted in em destaque on janeiro 1, 2019 by felipert

nao ter ninguem
sensação que tem
de nao pentercer
a curiosidade de outro

estar só por vontade
é diferente
de estar por nao gerar interesse

passei a virada do ano só
tive 0 chances de fazer qualquer coisa
ninguem me chamou pra fazer nada
e meu autoconvite foi negado.
x
nao entender bem
é falha minha tambem
de perecer (pouquin por dia)
calejando o couro

quem diz “ó, q maldade”
com o ausente
gerando pena de quem lesse

direi na metade do ano “ó”
“prepara a terra q ja me pousa”
ja que nao fala em derrocada
nao sentiria o mais ultrajado

Escultura de areia

Posted in em destaque on dezembro 24, 2018 by felipert

Mais importante q a sensação de impotência é a de que toda minha urgência

Se rompeu como um grande incômodo contudo de fato e de qlqr modo

Julgo precedente. Quem era discente?

Tô aqui ressentindo a rejeição. Como uma mão única em contra-mão.

Bate no meu rosto como se não me percebesse, isso posto, como não percebeu?

Que o calor néra meu nem teu

Ressentindo a rejeição como um prato vazio e eu com fome, busca pelo preenchimento e aceitação

Faz de conta q eu não passei por algo tão indesejado. Obrigado pelo aprendizado, sereia. Imagina só se eu desço na areia…

boa tarde,

Posted in em destaque on dezembro 19, 2018 by felipert

tava tremendo, olho com olho
“deixa ai que já recolho”
com compressa de água quente
na ferida do doente

pode estar sozinho agora
alimente bem sua liberdade
um dos que mais vai embora
nunca demonstra vontade
em estar

sacanagem, faltou dizer
que a coragem em desobedecer
vem de berço, e seu sorriso terso
é maldição

na contramão
sob a luz do nu
fica a lição
a dor no cru
é indivisível

estar nessa pele
olhar só de quem
vai e que vele
deseje-te bem

facing the void

Posted in em destaque on agosto 21, 2018 by felipert

o ponto escuro no corredor adiante
míngua num furo do delirante
quero esquecer

tentando explicar como falhei
ansiedade num tom sinistro
arde e corresponde
cobre de dó
a mente esconde

fez rombo e excreção violenta
no lombo vem a sedenta
palmada
q nem calada
é facil de deixar

apanhei tantas vezes mais
nem todas com dor física
algumas mais pra la q pra cá
eu só queria encarar o vazio

Renasce…

Posted in em destaque on julho 1, 2018 by felipert

… Ih, minto

Qndo digo q não sinto

Sua falta num momento

De esquerda e pensamento

Forja então envenenamento

Pra deixar de ver o acaso

Que baguio estressante

Lembro que é minha estante

Que nem paz é o bastante

Você quer nadar no raso

Sinto muito, você não leria

Já perdeu a hora e dia

Quis ir só na travessia

Quis ir só na travessia

Nem reconheceu o prazo

Me deixou esperando nascer

Me impediu de poder conhecer

Nao foi justa e nunca quis ser

Mas entendo q o seu padecer

É do que te atrapalha o viver

Eu quis forjar os novos dias

Pra ter um motivo a mais

Q fizesse o acordar ser melhor

Juntar as nossas heresias

criar os motivos reais

Mas ao sinal, do menor

Você rejeitou e apagou qualquer chance

quase soneto

Posted in em destaque on junho 14, 2018 by felipert

é inquietante pois é
pega a mão do nado
mascara usando boné
o rosto inapropriado

o peso pesa colorido
faz falta o que ce leva
toco no que é permitido
o engodo é minha ceva

corre sangue do maltrapilho
ja distante eu congelo
quem me chama de filho

pra afivelar o elo
alma minha de espartilho
é o proprio corpo, me velo