ler sem virgula

Estive pensando que errar é erradicar. Chances de imaginar o que causaria, numa maioria, esmagadora, a protetora voz que indica melhora.
farei o certo por mim, mesmo que a sombra tome todos os cantos. Tanto dos mundos, some a lombra do mesmo sim, aperto o que direi.

Não há motivação que prossiga o pensamento de ter de ve-la se encostar. Mesmo que estivesse no efeito alcoolico ou querendo, continuo vendo em publico e meu ver ardendo.

Mate meu acinzentar, quero distinguir novamente quem trará definições “que de antemão, a desprezível, ignorou”.

E desde que voltou a ver o que há dentro, espantou com o momento de deixar partir, tentando não rir.

Vale mais manter o que te agrada num prato frio ou repensar sua coroa num outro bairro. Tire sarro o quanto quiser, ou pense que onde for, se vier, estarei com menos dor do que dividir esse paladar com saber que quer. Não inverta sua posição pra quem te brilha mais que velhos toques. Não troque. De o choque, nem sempre retoque, soque, tente explicar o que é aquele berloque e foque.

 

porque comigo não fez.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: